top of page

Cinco dicas para sua empresa pagar menos impostos.


O que são os impostos?


São uma taxa embutida nos valores de todos os produtos que cidadãos e empresas consomem, a fim de arrecadar fundos para os cofres públicos. É uma maneira que o Estado recorre, para financiar os gastos com a saúde, educação, infraestrutura, lazer, etc. Existem diferentes tipos de impostos, alguns exemplos de impostos pagos por empresas no Brasil, são: Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), Contribuição Social sobre o Faturamento das Empresas (COFINS), entre outros.


Quais são as dicas?


1. Incentivos Fiscais:


Os incentivos fiscais foram uma maneira que o Governo encontrou para atrair investimentos de empresas para setores e áreas que não são muito atrativas. Na maioria dos casos, é oferecida uma redução nos valores dos impostos ou até mesmo a isenção fiscal. Estar alinhado com o desenvolvimento da região, é uma maneira de fazer com que o Governo ofereça algum benefício para o seu negócio. Por isso, é fundamental estar a par dos programas governamentais, pois algum pode beneficiar sua empresa. Assim, você estará pagando menos impostos e ajudando no desenvolvimento da sua comunidade.


2. Planejamento Tributário:


O planejamento tributário é um conjunto de sistemas legais que visam otimizar o pagamento de tributos. O contribuinte deve estruturar o seu negócio da maneira que melhor lhe pareça, procurando a diminuição dos custos de seu empreendimento, inclusive dos impostos. Isso envolve a análise da legislação, escolha de regimes tributários (Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real) e a estruturação financeira para minimizar os impactos fiscais. Sabe-se que os tributos (impostos, taxas e contribuições) representam uma importante parcela dos custos das empresas, senão a maior. Planejar os tributos de uma empresa é um dever tão necessário quanto planejar o fluxo de caixa, fazer investimentos e etc. Lembre-se de que é essencial contar com a assessoria de profissionais especializados em contabilidade e direito tributário para realizar um planejamento eficiente e em conformidade com a legislação.



3. Não misture contas pessoais e contas da empresa:


É imprescindível que haja a separação das contas pessoais e das contas da empresa. Quando não há essa divisão, a dificuldade de gerir um negócio é maior. É necessário entender o fluxo de caixa da empresa; quais são os custos fixos (aluguel, impostos e salários), custos híbridos (conta de luz e água), custos variáveis (comissão das vendas e compra de matéria-prima), e por fim, o lucro (receita total - custo total). Quando o dinheiro que sai do caixa (não investido na empresa) não é contabilizado, a conta no final do mês não fecha e, possivelmente, sua empresa fechará o mês no vermelho, ou com menos lucro do que deveria. Isso porque, sem o controle, os impostos aumentam, visto que a empresa gasta mais do que produz (geralmente, porque os gastos com interesses pessoais não são contabilizados), implicando na diminuição do faturamento.


4. Não cometa sonegação fiscal e não fique inadimplente com seus impostos:


A sonegação de impostos ou a evasão fiscal são referentes ao ato de não efetuar o pagamento correto dos tributos à Receita Federal. Esse é um dos erros mais comuns de quem deseja ter uma empresa e quer pagar menos impostos. Alguns exemplos são: Compra de notas fiscais, escolher uma atividade diferente no momento da abertura da empresa visando pagar menos tributos, omitir o faturamento de um cliente que não pediu nota fiscal, distribuição de lucros disfarçada, etc. É importante esclarecer que se você declarar tudo corretamente para a Receita Federal, mas não pagar o imposto devido, o que pode acontecer até por distração ou falta de conhecimento suficiente do assunto, você não estará cometendo sonegação, mas apenas deixando de pagar o tributo, o que vai gerar juros e multa, mas isso não se trata de um crime. Porém, quando você sonega os impostos da sua empresa, o Estado pode fechar sua empresa, obrigar você a pagar todos os seus débitos com correção monetária, ou até mesmo, te prender. Para evitar a inadimplência fiscal, que vem acompanhada de juros e multas, tenha um planejamento financeiro adequado (busque um profissional especializado) e esteja ciente das datas de vencimento dos tributos. É dever da empresa manter as obrigações fiscais em dia e ter sempre o controle dos impostos, para que sejam pagos nas datas corretas e que todas as informações obrigatórias sejam disponibilizadas à Receita Federal.


5. Terceirizar atividades não essenciais:


De acordo com a matriz de Eisenhower, criada por Stephen Covey, podemos dividir as tarefas de uma empresa em 4 blocos, a fim de otimizar a gestão. Covey subdividiu as tarefas da seguinte maneira:

  • urgente e importante

  • não urgente e importante

  • urgente e não importante

  • não urgente e não importante

De acordo com Covey, as tarefas que são urgentes, porém não importantes, são aquelas que você deve delegar a alguém, nesse caso, seriam as tarefas que podemos terceirizar na empresa. Alguns exemplos comuns de serviços que as empresas costumam terceirizar são: a limpeza, a segurança, a portaria, a recepção, entre outros. Ao terceirizar um setor na empresa, você contrata outra instituição para ser a responsável por aquele serviço; no final, a conta sai mais barata para o bolso do contratante, visto que ao diminuir o número de funcionários pertencentes à empresa, ocorre a diminuição de gastos com os salários e os encargos sociais (impostos). É importante destacar que, quando uma empresa terceiriza, não quer dizer que os trabalhadores que prestam o serviço perdem os direitos garantidos pela legislação. Eles têm um vínculo trabalhista formal, sim, mas com outra empresa e não com aquela que está terceirizando parte do trabalho. Além disso, é comum que, quando alguma área é terceirizada, a empresa consiga destinar seus esforços exclusivamente para os núcleos que seus funcionários são mais eficientes, potencializando a força do seu negócio.

Gostou das dicas? Não perca a oportunidade de otimizar o seu negócio com a Economus! A nossa empresa é especializada em oferecer consultorias empresarial e ajudamos o seu negócio a decolar. Para mais infotmações, entre com contato com nossos consultores, basta fazer o cadastro em nosso site.


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page